KM 163 - Fotos Trial Bike Quarteira


Eventos espectaculares, de desportos espectaculares dão imagens magnificas. Para quê palavras quando se tem imagens que transmitem o reflexo de um dia bem passado com um desporto inédito no Algarve.
Aqui ficam alguns dos melhores momentos. . .








































Pódio Categoria Open 1

Pódio Categoria Open 2

Pódio Categoria Sénior

Pódio Categoria Elite
Read more...

KM 162 - Rescaldo dos Nacionais com RUI COSTA

O ciclista Rui Costa (Caisse d'Epargne) sagrou-se no dia 25 de Junho Campeão Nacional de contra-relógio, na prova de 40,5 kms, em Santa Maria da Feira.
O natural da Póvoa de Varzim sucede assim a Tiago Machado como Campeão Nacional desta especialidade e passa a ser o representante das cores nacionais alem fronteiras sempre que seja chamado a dar contas em solitário contra o relógio.



Assim sendo Rui Costa gasto 51m43s para concluir os 40,5 quilómetros do percurso e relegou para segundo lugar, Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista), que gastou mais 33 segundos, e o seu irmão Mário Costa (Barbot-Siper) para o 3º posto a 35 segundos.




Bom dia Rui Costa, sê bem-vindo ao CANTINHO DAS ESTRELAS do Algarvebike, é com enorme prazer que te recebemos neste nosso e vosso espaço dedicado ao ciclismo e a todos aqueles que fazem dele, um dos desportos mais bonitos do mundo.

Desde já por parte do Algarvebike os nossos parabéns pelo excelente triunfo e pela magnifica vitoria que tiveste recentemente na Volta a Suíça que tanto nos vez vibrar e desfrutar.

Vamos então a esta mini entrevista por nós vista como uma conversa entre amigos!


AB - Neste momento tens 23 anos e estás numa das melhores equipas do mundo, já tendo um currículo a nível mundial com muito valor e só agora estas no inicio da tua carreira. Quando deste este passo (integrar a Caisse d'Epargne) sentias-te preparado para o dar ou estavas com receio que fosse ainda cedo?
R.C. - Bom dia, antes de mais, obrigado eu por este convite por parte do AlgarveBike e obrigada por apoiarem esta modalidade. Sou ambicioso por natureza, e como tal, sempre desejei ir para o escalão mais alto do ciclismo. Havia quem dissesse que era cedo mas eu achava que não, que era a altura certa para dar o passo e ir me adaptando. Até porque esta vida de corredor é tão curta que há que aproveitar todas as oportunidades que surgem.
AB - Há quem te chame em Espanha a grande pérola lusitana, sentes essa responsabilidade, e de que já és, um exemplo para muitos jovens praticantes desta espectacular modalidade?
R.C. - É bom ser-se reconhecido pelo nosso esforço, apesar de eu achar essa denominação um bocadinho exagerada. Sim, é uma responsabilidade não só em representar a nossa bandeira lá fora, como tentar passar um exemplo positivo aos futuros corredores. Espero que isto sirva de incentivo a estes jovens e que sejam eles futuramente a orgulhar-nos lá fora.


AB - Passando a estes campeonatos nacionais propriamente ditos. Como correu o Nacional de estrada, foram ao encontro do que esperavas ou soube um tanto ao quanto a pouco?
R.C. - Quando fui para a prova em linha já havia recebido uma chamada do Unzué que me pediu para ir com tranquilidade e evitar as quedas, pois havia uma forte possibilidade de ir ao Tour. Foi o que eu fiz. Já tinha alcançado o meu objectivo no crono e o outro era o Tour, por isso, o resultado não me soube nada a pouco. Já agora, aproveito para parabenizar o Rui Sousa pela vitória, foi conseguida com mérito.


AB - Sendo tu um ciclista completo com facilidade na montanha e vindo a melhorar bastante nos contra-relógios, tens vindo a fazer algum “trabalho de casa” especifico para melhorares a tua performance a este nível?
R.C. - Na nossa equipa nem todos os corredores têm bicicleta de CRI em casa para treinar. No ano passado eu era um deles, mas como queria muito evoluir, pedi que me facultassem uma. Este ano já foi possível treinar em melhores condições e penso que isso foi fundamental para esta evolução.


AB - Sentes que este é muitas vezes o “tendão de Aquiles” de muitos bons ciclistas que vêem as suas vitorias fugirem em provas por etapas, devido a este ponto fraco?
R.C. - Sem dúvida que sim, pois normalmente um ciclista leve, óptimo para as subidas, não é tão bom para o CRI, maioritariamente a rolar. Assim sendo, escapasse-lhes o triunfo na geral.


AB - Falando agora do teu excelente triunfo no CRI, tinhas como um dos objectivos de época poder conquistar esta camisola ou encaraste esta prova mais como uma forma de preparação para o resto da época e para a presença no Tour?
R.C. - Sempre quis ser Campeão Nacional, era algo que ainda não havia conseguido. Depois da vitória na Suiça ganhei mais um bocado de confiança em mim próprio e acreditei que este ano isso poderia ser possível. Foi um sabor especial vencer em Portugal, mas é óbvio que foi também excelente em termos de preparação para a Prova Raínha.

AB - A quem dedicas este triunfo?
R.C. - Aos meus pais, irmãos e namorada que me acompanham sempre, mas também aos apoiantes do ciclismo em geral.


AB - Nesta que é uma especialidade a solitário, um atleta tem de ter uma forte componente psicológica, em que é que pensas quando estás ao limite das tuas capacidades e sabes que tens de continuar a dar tudo até à meta?
R.C. - Quando vou em muito esforço na cauda do pelotão, penso que tenho de terminar e que melhores dias virão. Mas quando o esforço é para cruzar a meta bem classificado, até esqueço as dores e só penso no quanto bem saberá mais um bom resultado.


AB - Como foi a convocatória e qual o objectivo para o Tour?
No início da época não esperava mesmo ir ao Tour até porque o Unzué disse que estava fora de questão me incluir em alguma das 3 grandes competições, mas acabou por me convocar. Fiquei maravilhado. Quero terminá-lo e fazer um bom trabalho para que o líder, Luís Leon Sanchez, acabe bem classificado na geral. Vamos lá ver se desta vez levo melhor sorte na bagagem.


AB - Pessoalmente não sei se conhecesses a Vanessa Fernandes, como viste a sua participação nos nacionais e os seus triunfos, já que é uma desportista excepcional e de Elite Mundial?
R.C. - Pessoalmente não conheço a Vanessa, mas foi bom para o Ciclismo Nacional tê-la em competição, quer em termos mediáticos pela figura que é, quer para a fluência de público nas bermas da estrada.

AB - O que te apetece dizer aos muitos fãs que tens, onde eu me incluo e aos mais novos que já te têm como uma referência?
R.C. - Eu costumo dizer que não tenho fãs, tenho amigos e apoiantes que gostam desta modalidade. Digo-lhes que se não praticam, experimentem. E aos que praticam que o façam com lealdade e ambição de modo a dignificar o nosso ciclismo que bem precisa de momentos de glória.


AB - Para terminar Rui, sei que frequentas regularmente o Facebook, onde é que as pessoas te podem acompanhar e saber mais sobre ti?
R.C. - Já tive uma página da internet, mas como não funcionou como eu queria, optei por incluir-me no facebook. É uma maneira de chegar mais próximo daqueles que gostam deste desporto. Podem procurar o "Clube de fãs Rui Costa" para me encontrarem, passo por lá sempre que posso e de vez em quando fazemos alguns passatempos onde ofereço brindes desportivos.


Muito obrigado Rui Costa pelas palavras, tudo de bom para ti, e que o azar que já te marcou nesta época seja retribuído em triunfos como este!
Fotos:PAD
Read more...

KM 161 - Trial Bike Desce até ao Algarve pela 1ª Vez


O ESPETÀCULO DO TRIAL BIKE DESCE ATÉ AO ALGARVE PELA PRIMEIRA VEZ


No passado domingo, 27 de Junho, disputou-se em Quarteira a 3ª prova da Taça de Portugal de Trial Bike. A prova decorreu, na parte da manha no “calçadão” junto à praia, onde se viveu um espectáculo nunca visto no Algarve.

As zonas da etapa de Quarteira da Taça de Portugal de Trial Bike foram principalmente técnicas, tendo sido a zona das rochas a que mais dificuldade apresentou aos atletas.

Na classe rainha da competição (Elite), João Sousa foi o vencedor, deixando na segunda posição o Espanhol Ivan Gonzales e terceiro o seu irmão e vencedor da Taça de Portugal de 2009, Daniel Sousa.
Em seniores, Mário Fonseca foi o grande dominador seguido de Eduardo Torres e Diogo Pereira.
Na classe Open 2, João Pinto foi o primeiro e em Open 1, Vítor Feio foi o melhor.

O Trial Bike é uma disciplina do ciclismo em que o factor principal é o equilíbrio e controlo da bicicleta em situações extremas. O objectivo da competição é passar com a bicicleta por um percurso difícil e com obstáculos sinalizados, situados dentro de “zonas controladas” (secções), sem se poder tocar no solo com nenhuma parte do corpo e da bicicleta (excepto com os pneus) estando os atletas sujeitos a penalizações caso isso aconteça, e dentro de um tempo estabelecido.

A Taça de Portugal de Trial Bike de 2010 é composta por 4 provas. A abrir a competição esteve a prova de Barcelos, seguida da do Porto e agora esta no sul do pais, para terminar Vila Verde (18 de Julho) será o ultimo palco desta espetacular competição. O Campeonato Nacional de Trial Bike será disputado no dia 19 de Setembro em Guimarães.

Promovida sob a égide da Federação Portuguesa de Ciclismo e da União Ciclista Internacional (Uci), esta prova da Taça de Portugal de Trial Bike foi organizada conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Algarve e pelo Centro de Ciclismo de Loulé com a ajuda dos Atletas Daniel Sousa e João Sousa que são os principais pioneiros da modalidade em Portugal.





Read more...

Km 160 - Balanço Campeonatos Nacionais Estrada 2010


No passado dia 24 iniciaram os Campeonatos Nacionais, mais um ano a decorrerem em Santa Maria da Feira que terminaram no domingo com as Provas em Linha.

Durante estes 4 dias de festa velocípedes, foram vários os atletas que representaram o Algarve de onde se destacou, André Cardoso (Palmeirasresort-Prio-Tavira) que foi medalha de Bronze na prova de fundo de Elites, Natalia Mendes (Freebike/São Brás) que se sagrou Campeã Nacional de fundo na categoria de Veteranas, a elite Celina Carpinteiro (Ouribike-CC Ouriquense) que foi Bonze e a jovem Susana Conceição (ACD Milharado) natural de S. Brás de Alportel que foi tambem medalha de Bronze na categoria de Juniores, tudo isto na prova de fundo. Assim sendo para o Algarve vieram 1 medalha de ouro e 3 medalhas de bronze o que é um bom balanço para a modalidade no Algarve.
Campeões Nacionais 2010

Nacional de Fundo Masculinos:
Elites: Rui Sousa (Barbot-Siper)
Sub23: Marco Coelho (Liberty Seguros/SM Feira)
Juniores: Rafael Reis (Crédito Agrícola/Alcobaça)
Cadetes: Luís Guimarães (Neves/Vauner/Ramalde)

Nacional de Fundo Femininas:
Elites: Vanessa Fernandes (Clube Triatlo Perosinho)
Juniores: Ana Silva (Silva&Vinha/ADRAP)
Cadetes: Joana Monteiro (MSS/Póvoa de Varzim/Maxibikes)
Veteranas: Natália Mendes (Freebike/São Brás).


Contra-Relógio Individual Masculinos:
Elites: Rui Costa (Caisse d'Epargne)
Sub23: Nelson Oliveira (Xacobeo-Galicia)
Juniores: Rafael Reis (Crédito Agrícola/Alcobaça)
Cadetes: Pedro Henriques (Crédito Agrícola/Alcobaça)

Contra-Relógio Individual Femininas:
Elites: Vanessa Fernandes (Clube Triatlo Perosinho)
Juniores: Daniela Reis (Milharado)
Cadetes: Ana Rita Reis (Baixa da Banheira)
Foto:PAD
Read more...

KM 159 - Rescaldo GP Minho com o Vencedor RICARDO MESTRE

Ricardo Mestre, o jovem de 26 anos da formação tavirense Palmeiras Resort – Prio – Tavira, trouxe para o sul do pais o seu primeiro triunfo pessoal em provas por etapas. Ricardo Mestre que é um trepador por excelência, teve na chegada ao alto da Pena em Guimarães, na última etapa deste GP Minho, o seu quadro de fundo para receber este grande prémio e a coroação do seu êxito.







Bom dia Ricardo, bem vindo ao CANTINHO DAS ESTRELAS e obrigado por teres aceite o nosso convite para fazeres o rescaldo da tua vitória no GP do Minho deste ano e desde já os nossos parabéns.

AB - Depois de fazeres uma Volta ao Alentejo bastante razoável, que foste 11º e em que o teu colega de equipa, David Blanco, ganhou, com que ambições vinhas para este GP
Minho?

R.M. - Sem duvida ia com ambição, talvez de poder fazer no pódio. Vinha de me sentir muito bem no Alentejo e o Vidal deu-me a oportunidade de liderar a equipa, juntamente com o Nelson Vitorino e tentei aproveitar ao máximo essa oportunidade.

AB - No domingo era uma etapa dura em que tu e o Vitorino estavam com hipóteses de ganhar o GP, mas isso passou-te realmente pela cabeça que pudesse acontecer, sentiste esse filing?

R.M. - Sentia que estava num grupo muito restrito de possíveis vencedores e depois quando entrei na fuga e chegamos ao 2° prémio de montanha com 6,30 minutos só ai acreditei que seria possível.

AB - E o ataque em bloco contigo na fuga foi premeditado pela equipa ou surgiu como uma consequência da corrida?

R.M. - O ataque foi um pouco um misto da consequência e da táctica que planeamos para a corrida.

AB - Como tinham planeado a corrida?

R.M. - Nós tínhamos planeado tentar mandar 2 ciclistas para a fuga e depois atacar a corrida na montanha de 2° cat., mas ao ver que estava a sair um grupo grande tentei entrar no grupo, porque a corrida vinha a grande velocidade e havia sempre a hipótese de pegar.


AB - Quem tinhas como favorito para poder vencer?
R.M. - Tinha como possível vencedor o Santi Pérez, mas o João Benta, Danail Petrov e o José Mendes eram também sérios candidatos.

AB - À entrada da subida já sabias que tinhas grandes hipóteses de ganhar este GP e de certeza que te parecia que a subida final nunca mais acabava, em que é que pensavas e o que é que te dava motivação para não baixar os braços e dar tudo até à meta?

R.M. - Não pensei em nada de especial, pus o meu passinho pela subida acima e desliguei da corrida.
Só sabia que depois do trabalho de toda a equipa, principalmente do Tomas, Daniel e do David Livramento que vinham comigo na fuga e puxaram a etapa toda até ao inicio da ultima subida, por isso não podia falhar.

AB - Tendo tido uma dedicatória especial em 2006, que muita gente se lembra de levares a mão ao bolso e tirar um porta-chaves, naquela etapa espectacular da Volta com chegada a Fafe e sendo esta a tua primeira vitoria numa prova por etapas, também esta teve dedicatória especial? A quem dedicas esta vitoria?

R.M. - Sim sem duvida, em primeiro ao Dr. Benjamin Carvalho e depois à Vânia com quem estou a entrar numa nova fase das nossas vidas, já que futuramente iremos ser papás. (sorriso)

AB - Achas que esta conquista pode ser o click para vermos o Ricardo Mestre, despontar como um dos melhores ciclistas Portugueses como se dizia em 2006 com a espectacular volta a Portugal que fizeste?

R.M. - Sim isto é sempre uma grande ajuda porque dá sempre muito mais motivação para continuar a trabalhar e porque deixa sempre a auto-estima em alta.

AB - Este bom resultado nesta altura pode adivinhar uns bons Campeonatos Nacionais e uma boa Volta a Portugal para o Ricardo Mestre?

R.M. - A Volta a Portugal é sempre o objectivo de qualquer ciclista do pelotão nacional,
quanto aos Nacionais vamos ver. Esta semana estou de ferias para descansar um pouco para a Volta. Vou fazer o Nacional de estrada sem pressão, mas tendo sempre em conta que é uma corrida um pouco de sorte.

AB - Achas que poderia estar na altura de transformar as duas pratas que já tens em Cap. Nacionais em ouro e poderes envergar a tão desejada camisola de campeão nacional ou a equipa leva outro objectivo para essa prova que não passa por ti?

R.M. - Os Nacionais é uma corrida em grandes tácticas, são corridas de sorte em que também é preciso estar bem fisicamente, isto no meu ponto de vista.

AB - No teu ver, quem são os principais candidatos à Volta a Portugal de entre as equipas portuguesas, já que ainda não se conhecem os estrangeiros que virão?

R.M. - Sem duvida o David Blanco e penso que, dentro da equipa, o Cândido também pode ter uma palavra a dizer.


Obrigado Ricardo Mestre pela disponibilidade e boa sorte para os Nacionais e para a Volta a Portugal.
Read more...

KM 158 - ENTREVISTA ao Presidente do Clube EXTREMOSUL


Desta feita, o nosso convidado é o presidente de um clube Algarvio vocacionado para o BTT. Ricardo Rodrigues, de seu nome é o presidente do clube Extremosul sediado em São Bartolomeu de Messines, que promove actividades preferencialmente na região, mas também pelo país e estrangeiro.
Bem vindo Ricardo ao nosso Cantinho das Estrelas vamos então à entrevista propriamente dita
.


Este é um clube relativamente recente Ricardo, quando foi fundado?
A associação ExtremoSul foi fundada a 13 de Novembro de 2006. A equipa surgiu posteriormente, no ano de 2008 e consolidou-se no de 2009.


Quem foram as pessoas que estiveram na origem da criação deste clube?
Foi fundado por mim e um grupo de amigos que gostam de dinamizar o desporto. Rui Fernandes, Pedro Sequeira, Patricia Rodrigues, Luisa Brazia e Carla Sequeira, são alguns dos nomes que levam esta associação para a frente.


Sendo este um clube recente e com pessoal jovem ao comando, quais os principais objectivos do clube e as ambições?
Os principais objectivos são o de fomentar o desporto e convívio entre os praticantes. A equipa surgiu como necessidade à promoção da Associação e da sua maratona de Messines.


Em que eventos costumam participar? Sabemos que fazem competição e lazer, quais as competições que apontam baterias?
A equipa participa na íntegra em 2010 toda a Taça Nacional de XCM e a regional, bem como os respectivos campeonatos. Para alem disso temos uma equipa de miúdos que participam em algumas provas de XCO do nacional e em todas as do regional algarvio. Para alem disso temos um grupo de sócios que participa em algumas provas na vertente de lazer.


Em termos de atletas federados, quantos tem neste momento e em que categorias?
Temos cerca de 20 atletas federados, desde escolas, cadetes, juniores, sub-23, elites, Vet.A, Vet.B e Vet.C.


Quais os principais objectivos para cada categoria nesta epoca?
Nas categorias mais baixas o interesse é formar atletas e acima de tudo, pessoas responsáveis. Nas categorias principais, passa por obter prova a prova a melhor classificação possível. Sendo que em Veteranos B esperamos conseguir obter o título de campeão da Taça Regional e do campeonato.


Já falaste que a equipa surgiu um pouco para promover a vossa maratona, que eventos organizam durante o ano?
Organizamos BTT’s nocturnos que são muito famosos e dos mais antigos do Algarve.
Organizamos ainda a famosa Maratona de Messines que falei ainda há pouco, que irá ser uma Maratona Internacional este ano para alem de contar para a Taça Nacional de Maratonas.
Organizamos ainda passeios de Caiaque, provas de motos, entre outras.


Destes eventos que realizam qual o principal objectivo de os realizar e quais os principais apoios com que contam?
O objectivo das provas que organizamos é a sustentabilidade da Associação, para alem de criarmos momentos de convívio e desporto junto do publico em geral.
Este ano temos marcada a Maratona Internacional de BTT do Algarve (M.I.B.A.) que irá contar com o forte apoio da Câmara Municipal de Silves e com outras entidades oficiais.

Recentemente realizaram as 8h de Ciclismo de Portimão que foi um sucesso, que balanço fazes desta prova?
Esta prova decorreu no Autódromo Internacional do Algarve, e foi uma prova organizada pelo AIA em parceria com a Extremo Sul. Um evento único em Portugal e que trouxe até ao Circuito de Portimão cerca de 130 participantes entre eles, Vítor Gamito, vencedor da Volta a Portugal em 2000, e os ‘Anjos’ com os irmãos Nélson e Sérgio. Vítor Gamito bateu o recorde da pista em bicicleta ao completar os 4,6 quilómetros do traçado em apenas 6m19s.
A organização pretende agora que este evento seja anual e que traga até Portimão cada vez mais participantes. Nélson e Sérgio dos ‘Anjos’ que fizeram equipa com Vítor Gamito e Miguel Praia, piloto da Parkalgar Honda no Campeonato do Mundo de Supersport, eram as principais figuras e no final estavam muito satisfeitos com a prova e isto valoriza sempre qualquer evento.

Após esta prova qual o próximo evento com a marca Extremosul?
Num ambiente de lazer e boa disposição, no próximo dia 25 de Junho, a Associação ExtremoSul volta a organizar os BTT's nocturnos ExtremoSul.
Após 14 anos sobre a primeira edição, a ExtremoSul continua a reunir os amantes do BTT nestas noites de lua cheia.
Com local de concentração na J. de Freguesia de S. B. Messines, a partida será dada por volta das 21h30.
O valor é de 5€ (3€ para sócios) e inclui seguro, brinde e lanche.
Posteriormente teremos outro dia 23 Julho.

E onde se podem inscrever os interessados?
As inscrições podem ser feitas para: geral@extremosul.net

Para terminar Ricardo, qual o sítio na internet onde os amantes dos pedais os podem acompanhar?
Podem acompanhar mais informações em
www.extremosul.net ou em www.bttalgarve.com

Obrigado Ricardo Rodrigues pela disponibilidade e que o pó não esconda o futuro deste dinâmico clube.
Se possivel logo após a Maratona Internacional voltaremos à conversa com o Presidente do Extremosul, para fazermos o balanço desse que promete ser mais um grande evento das duas rodas.
Read more...

KM 157 - Mestre Conquista Minho em Etapa de Sérgio Sousa

GP MINHO PARA RICARDO MESTRE COM ETAPA DE SÉRGIO SOUSA

video:canalguimaraes.com
Numa etapa de 144 kms, marcada por 3 contagens de montanha e onde o GP do Minho estava em jogo foi a equipa algarvia do Palmeiras Resort-Prio Tavira que levou a melhor sobre os seus, colocando em fuga 4 pupilos onde estava Ricardo Mestre, 13º da geral a 13 seg. do líder José Mendes (LA-Rota dos Moveis) e deixando no pelotão Nelson Vitorino que era 7º a 10seg. do líder.

Segundo palavras de Vidal Fitas ao Algarvebike. “Na verdade queríamos mexer na corrida a meio da etapa, nos prémios de montanha para seleccionar a corrida e para que esta chegasse partida à subida para a meta, mas saiu aquela fuga no inicio e o Ricardo conseguiu entrar e esta foi sempre ganhando tempo até aos 6 min. E foi ai quando decidimos dar tudo e tentar entrar na subida com o máximo tempo possível para que o Ricardo pudesse ganhar a geral e foi o que aconteceu. ”

Com este panorama, Fitas, foi bastante inteligente e assegurava duas situações de corrida tanto com Ricardo Mestre na fuga como caso a fuga fosse apanhada tinha Nelson Vitorino no pelotão.
No fim de contas a formação tavirense foi sempre a única a puxar na fuga levando esta com sucesso ate ao final e onde Ricardo Mestre conseguiu ser 4º cedendo 20 seg. para o vencedor Sérgio Sousa (Madeinox/Boavista), o que foi o suficiente para se sagrar vencedor desta nova edição do GP Minho.

Com esta fuga e este 4º posto na chegada que coincidia com uma contagem de 1º categoria, Ricardo Mestre ainda conseguiu consagrar-se também rei da montanha deste grande prémio.


Quanto à formação louletana, Celestino Pinho a 1m45seg. foi o melhor com o 7º posto e na geral Santiago Pérez em 5º a 1m27seg. foi o melhor.

Por equipas a vencedora foi a formação Boavisteira seguida da algarvia Palmeiras Resort e em 6º lugar ficou a equipa louletana.

CLASSIFICAÇÃO DA ETAPA
3.ª Etapa: Guimarães - Alto da Penha, 144 km (Média: 41,274 km/h)


1º Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista), 3h29m20s
2º Hélder Oliveira (Barbot-Siper), a 5s
3º Vasco Pereira (ASC/Vitória/RTL), a 15s
4º Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 20s
Nilton Lopes (Aluvia/Valongo), a 31s
6º Ricardo Vilela (Madeinox-Boavista), a 1m02s
7º Celestino Pinho (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow), a 1m45s
8º João Benta (Madeinox-Boavista), mt
Danail Petrov (Madeinox-Boavista), a 1m52s
10º José Mendes (LA-Paredes Rota dos Móveis), mt
11º Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow), a 1m56s
12º Nelson Vitorino (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), mt

13º Ricardo Poloni (Cartaxo Capital do Vinho), a 2m05s
14º Rui Vinhas (Aluvia/Valongo), a 2m13s
15º Bruno Silva (Aluvia/Valongo), a 2m20s

Geral Individual

1º Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), 10h28m31s
2º João Benta (Madeinox-Boavista), a 1m15s
3º José Mendes (LA-Paredes Rota dos Móveis), a 1m19s
Danail Petrov (Madeinox-Boavista), a 1m25s
5º Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow), a 1m27s
6º Nelson Vitorino (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 1m33s

7º Rui Vinhas (Aluvia/Valongo), a 1m33s
8º Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista), a 1m51s
9º Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper), a 1m57s
10º Vergílio Santos (LA-Paredes Rota dos Móveis), a 2m00s
11º André Cardoso (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 2m25s
12º Nilton Lopes (Aluvia/Valongo), a 2m32s
13º Bruno Silva (Aluvia/Valongo), a 2m47s
14º Bruno Borges (ASC/Vitória/RTL), a 3m19s
15º Hugo Sancho (Mortágua/Basi), a 3m22s



CLASSIFICAÇÕES COMPLETAS
Read more...

KM 156 - 2ª Etapa GP Minho-Amorim ganha Cardoso segundo



MAIS UMA VEZ ALGARVIOS À PORTA DA VITORIA NESTE GP MINHO
2ª etapa do GP do Minho foi ganha pelo jovem de 25 anos do Barbot-Siper, António Amorim, sobre os comandos de José Marques, que durante muitos anos foi o director desportivo da equipa tavirense, que agora aos comandos de Vidal Fitas conseguiu André Cardoso na segunda posição da etapa.
Esta foi uma etapa com um total de 154 kms que ligou Valença a Barcelos, marcada com a ausência de montanha o que no final se reflectiu numa media de 44 km/h.
As equipas algarvias estiveram sempre muito activas durante toda a prova, colocando constantemente homens em fuga, inicialmente foi a equipa Louletana a colocar Celestino Pinho na primeira fuga logo ao km 14 que durou até ao km 76. Posteriormente, ao km 85 com mais 8 ciclistas saem do pelotão David Livramento e Luís Silva (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), Bruno Pinto e Bruno Saraiva (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow), de onde David Livramento e Bruno Pinto tentaram a sua sorte mas sem sucesso. Ao km 136 salta então António Amorim (Babot-Siper) e em sua perseguição André Cardoso (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), que com um perfeito entendimento conseguiram chegar a Barcelos isolados com 16seg sobre Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow), na 5ª posição liderando o pelotão.


CLASSIFICAÇÕES DA ETAPA
2.ª Etapa: Valença – Barcelos, 154 km (Média: 44, 278 km/h)


1 António AMORIM BARBOT/SIPER 3h28m41s
2 André CARDOSO PALMEIRAS RESORT/PRIO m.t.
3 João BENTA MADEINOX/BOAVISTA a 0:00:13
4 Nélson SOUSA A.S.C./VITORIA/RTL m.t.
5 Santiago PEREZ C.C. LOULÉ/AQUASHOW a 0:00:16
6 Bruno SARAIVA C.C. LOULÉ/AQUASHOW m.t.
7 Casimiro OLIVEIRA MAIA BIKE TEAM m.t.
8 José MENDES LA/ROTA DOS MÓVEIS m.t.
9 Sérgio RIBEIRO BARBOT/SIPER m.t.
10 Fábio SILVESTRE LIBERTY SEGUROS/SANTA MARIA DA FEIRA m.t.
11 Virgilio SANTOS LA/ROTA DOS MÓVEIS m.t.
12 Antonio CARVALHO MORTÁGUA/BASI m.t.
13 Joaquim SAMPAIO MADEINOX/BOAVISTA m.t.
14 Sérgio SOUSA MADEINOX/BOAVISTA m.t.
15 Domingos GONÇALVES LIBERTY SEGUROS/SANTA MARIA DA FEIRA m.t.

GERAL INDIVIDUAL


1 José MENDES LA/ROTA DOS MÓVEIS 6:58:38
2 João BENTA MADEINOX/BOAVISTA a 0:00:03
3 Santiago PEREZ C.C. LOULÉ/AQUASHOW a 0:00:04
4 Danail PETROV MADEINOX/BOAVISTA a 0:00:06
5 Sérgio RIBEIRO BARBOT/SIPER a 0:00:10
6 Luis PINHEIRO MADEINOX/BOAVISTA m.t.
7 Nelson VITORINO PALMEIRAS RESORT/PRIO m.t.
8 Rui VINHAS ALUVIA/VALONGO m.t.
9 Hugo SANCHO MORTÁGUA/BASI m.t.
10 Micael ISIDORO A.S.C./VITORIA/RTL m.t.
11 Virgilio SANTOS LA/ROTA DOS MÓVEIS a 0:00:13
12 Joaquim SAMPAIO MADEINOX/BOAVISTA m.t.
13 Ricardo Mestre PALMEIRAS RESORT/PRIO m.t.
14 Tiago SILVA C.C. LOULÉ/AQUASHOW m.t.
15 André CARDOSO PALMEIRAS RESORT/PRIO a 0:00:38


Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano-OrbiturAquashow) é ainda o primeiro da classificação dos pontos e por equipas a Madeinox-Boavista é líder, CC Loulé-Louletano-OrbiturAquashow 3ª e Palmeiras Resort-Prio-Tavira 4ª, ambas com o mesmo tempo a 53 seg. da líder.

3ª etapa - Domingo, 20 de Junho de 2010
Guimarães - Guimarães / Penha (144 Kms)
Guimarães - Capital Europeia da Cultura’2012
Read more...

KM 155 - 1ª Etapa GP Minho-Mendes ganha Santi Pérez segundo



MENDES GANHA, SANTI PÉREZ ESPREITA A VITORIA
Numa etapa ganha por José Mendes (LA-Rota dos Moveis), Santi Perez (CC Loulé) foi o melhor de entre os algarvios ao ficar no 2º posto. Numa etapa de 140 kms em que os ataques e constantes fugas foram mais que muitos, foi um grupo de 14 elementos que cortou a meta com cerca de 50 seg. sobre o pelotão. Deste grupo faziam parte três ciclistas das equipas algarvias Santi Perez (CC Loulé/Louletano/OrbiturAquashow), Nelson Vitorino (Palmeiras Resort/Prio/Tavira) que foi 10º e Ricardo Mestre (Palmeiras Resort/Prio/Tavira) que foi 14º.
Por equipas a formação CC Loulé/Louletano/OrbiturAquashow é 3ª e Palmeiras Resort/Prio/Tavira 4ª, sendo líder a Madeinox-Boavista.No sábado 19 de Junho de 2010, disputa-se a 2ª etapa 154 Kms, que liga Valença a Barcelos.

Read more...

KM 154 - ENTREVISTA A JOAQUIM SAMPAIO

Foi com enorme prazer que o Algarvebike, esteve na presença do excelente ciclista Joaquim Sampaio onde pode partilhar um par de horas com ele e nos ter dado a conhecer tanto a nível profissional como pessoal. Desde já o nosso muito obrigado ao Joaquim Sampaio.
Nascido a 17 de Fevereiro de 1970 e natural de Guimarães, Joaquim Sampaio entrou no mundo do ciclismo através do Centro de Ciclismo de Barcelos e é actualmente o ciclista profissional ainda em actividade, com mais anos a competir em Portugal. Profissional desde 1991, este ano cumpre assim a sua 20ª temporada no mais alto nível do ciclismo. Um homem todo o terreno, o nosso convidado tem conseguido ano após ano enriquecer o seu palmares com vitorias, estando durante a sua já longa carreira sempre presente nas melhores equipas nacionais.

Peso em forma: 73 kg
Altura: 1,75 metros
Pulso mínimo em repouso: 43ppm
Musica: Inigma
Prato: Polvo
Bebida: Vinho Tinto do Douro
Filme: Mente Brilhante
Tour Vuelta ou Giro: Tour

Começando esta nossa agradável conversa com Joaquim Sampaio…

Recordas-te da primeira vez que subiste para cima de uma bicicleta para começares a dedicar-te ao ciclismo?
Sim lembro-me, ainda era cadete de 2º ano, lembro-me de que o meu falecido irmão tinha-me dado uma bicicleta, com um quadro que ele tinha e material que arranjou. Faltavam cerca de 15 dias para começar as provas, foram 15 dias de treino e comessar logo a competir, nessa altura chegava sempre com o carro vassoura atrás de mim (risos). Lembro-me que quase sempre chegávamos atrasados, era eu o Carlos Pinho e mais um ou dois, até cerca de Agosto ou assim chegávamos sempre atrasados, sempre atrasados. (risos)

E quando entraste para o ciclismo, já pensavas em poder chegar a profissional e fazer vida como ciclista ou foi mesmo só por brincadeira?
Entrei com aquela coisa de ver como é, se tem capacidades, mas como já tinha irmãos que eram ciclistas tinha sempre aquela coisa de poder ser ciclista, tinha o Manuel Abreu e o João Sampaio que eram as minhas principais referencias, mas no 1º ano era difícil, chegava sempre atrasado e pensava “afinal não tenho vocação para isto”. (risos)

Surgiste no Centro Ciclismo de Barcelos como Cadete de 2º ano onde estiveste até Júnior e passas-te a amador pela Tensai, equipa onde subiste também a profissional e onde estiveste a partir de ai sempre nas melhores equipas nacionais?
Sim, tive esse privilégio de poder estar sempre em boas equipas. Tive na Tensai dois anos, que foi uma equipa que subiu quase toda de amadora a profissional em que era tudo pessoal muito jovem, era eu o Paulo Ferreira, o Felgueiras, éramos muito novos mas já éramos respeitados, o treinador era o Marco Chagas e depois fui para a Sicasal com ele onde estive outros dois anos, depois estive na Maia, Porta da Ravessa e em 2002 vim para o Boavista onde estou até agora.

E destas equipas por onde passas-te qual a que te marcou mais?
A Sicasal na altura era a grande referência do pelotão, o que foi uma boa experiencia, depois tive na Maia em que surgiu como uma equipa razoável e que foi crescendo, mas foi a Porta da Ravessa que era uma equipa diferente, funcionava bem e tinha lá o Gamito que era o eterno 2º da Volta e que mais tarde ganhou, foi talvez a equipa que me deu mais gozo estar.

No inicio, como ciclista profissional alguma vez te passou pela cabeça vir a correr tantos anos e chegar a esta idade e ainda competir?
Na altura quando passei a profissional um ciclista com 28 ou 29 anos já era velho, no máximo os ciclistas corriam ate 32 anos, mais do que isso não havia ninguém a correr. Na altura grandes ciclistas na época como Manuel Cunha, António Pinto e outros ciclistas que chegavam aos 29, 30 anos mesmo ganhando 4 ou 5 corridas, já toda a gente dizia que estavam velhos e as equipas nem renovavam contrato porque havia essa mentalidade, mas a mentalidade tem mudado e hoje em dia vê-se no pelotão internacional que a maioria das grandes figuras tem mais de 30 anos. Mesmo eu quando cheguei aos 30, 32 anos nunca pus uma meta de até onde tinha de chegar, sempre pensei que no final de cada ano, logo via se tinha condições de continuar e se tinha equipas que estivessem interessadas em mim.

...mas sempre tens estado a um nível muito alto e todos os anos acabas por ganhar provas importantes, inclusive o ano passado ganhas-te o GP Abimota e a Clássica do Sotavento.
É claro que numa chegada à Serra da Estrela ou Senhora da Graça que não chego para discutir mas sim em media montanha consigo passar e ainda sinto que posso fazer alguma coisa e desempenhar o papel que me pedem na equipa. Mas agora já sinto que se aproxima o fim da carreira e que no final do ano quase de certeza absoluta que vai ser o final. Nestes últimos anos, quando ganho, as pessoas quando vêm falar comigo muitas delas em vez de dar os parabéns, perguntam-me: “então este é o último ano que vais deixar de correr?” e estas coisas cansam um pouco, mas não me deitam a baixo porque senão não estava ainda a correr. Mas sim, sinto que está na hora de deixar o ciclismo e esta ser a minha última época, já não sou um jovem. (risos)

Sempre foste um dos ciclistas referência em Portugal, nunca ponderaste ir para o estrangeiro?
Em 1992, o Sr. Mário Miranda, que era na altura o treinador da equipa Garcia Joalheiro, disse-me para não renovar contrato com a Tensai porque o Etxebarria da Banesto queria falar comigo e eu fiquei assim a olhar todo contente e a pensar “fogo, ir para a Banesto com o Indurain, Pedro Delgado espectáculo”. Na altura eles queriam o Joaquim Andrade, o Orlando Rodrigues e eu. Depois diziam-me que ele esta semana vinha falar comigo, mas depois não veio, passado outra semana esperei mas também não pode vir e andou assim um mês e na Tensai começaram-me a pressionar, se eu ficava ou não porque se não ficasse queriam ir buscar outro ciclista e como nunca falaram directamente comigo, era sempre outras pessoas a dizer as coisas, comecei a pensar que se calhar não era nada e fui à Tensai e acabei por assinar contrato por mais um ano. Na semana a seguir ligou-me um grande amigo do Etxebarria a dizer que ele vinha nessa quinta-feira falar comigo e eu disse que já tinha assinado contrato e pronto ficou por ai. Mas quase ninguém soube. Depois em 93 ou 94 num premio de Lisboa em que veio cá a Banesto fizeram uma entrevista ao Etxebarria, a perguntar se tinham algum interesse no ciclismo português e em algum ciclista e ele na altura disse que teve quase a fechar contrato comigo e foi quando as pessoas souberam. Depois com o Orlando Rodrigues já na Artiach ele falou comigo para não assinar contrato porque queria que eu fosse com ele para lá, mas entretanto nesse ano a Artiach terminou e não cheguei a ir.

Então e dos ciclistas a correr actualmente em Portugal, quem achas que poderia ter valor para estar numa equipa estrangeira?
Não falando no Cândido que teve essa experiencia e já está nos últimos anos de carreira, temos o André Cardoso que de certeza podia ter sucesso lá fora, o Filipe Cardoso que também podia andar bem, o José Mendes que vê-se que nas provas que corre no estrangeiro anda bem, o Pires também, actualmente há um conjunto de ciclistas que lá fora podiam ter sucesso.

Foste cinco anos colega do Tiago Machado, como o caracterizas?
Na vida pessoal o Tiago é uma pessoa amiga, dá tudo, muito humilde. Em cima da bicicleta como é muito novo é muito explosivo, mas agora está melhor tendo ainda muita margem de progressão, este é o primeiro ano, o que se diz ser o pior e ele já está a mostrar muito valor. O Tiago é também um ciclista muito ambicioso e “raivoso” em cima da bicicleta e dai ele estar a ter este sucesso.

E como diferencias o Tiago Machado e o Rui Costa, qual o que achas que pode ter mais margem de evolução?
O Rui Costa é um ciclista mais inteligente, como se costuma dizer não dá tiros no escuro, mas o Tiago com uma pessoa por trás que o consiga “domar” acho que pode ter mais margem de progressão, mas ambos são excelentes ciclistas.

Continuando a falar de ciclismo estrangeiro, para ti, Armstrong ou Contador?
Sempre admirei muito o Armstrong pelo que ele fez, não é para qualquer um, mas cada vez admiro mais o Contador porque é um ciclista que vai correr e está sempre na luta e ganha, seja a prova que for enquanto que o Armstrong preparava só o Tour apesar de ganhar uma prova ou outra.

E quem apontas dos dois como mais favorito para o Tour deste ano?
Apesar de achar que o Armstrong este ano pode dar uma replica maior do que deu no ano passado, acho que o Contador é mais favorito.

Voltando a ti e à tua carreira. Como é o dia-a-dia do Joaquim Sampaio, com quem costumas sair e para onde?
Nós temos um grupo que nos costumamos juntar para sair, sou eu, é o Tiago, o Sérgio Sousa, o Luís Machado (massagista) também costuma sair connosco e alguns amadores.
Normalmente saio para a estrada Famalicão-Guimarães , encontramo-nos eu, o Tiago, o irmão dele e os amadores, vamos para Famalicão, Santo Tirso, encontramos o Sérgio outras vezes também o Célio Sousa e depois marcamos a volta. Umas vezes vamos pelo Sameiro, para Geres, Vizela, Fafe, etc.

E qual é a zona que gostas mais de treinar?
Eu a zona que gosto mais de treinar é a zona de Geres e a zona de Fafe, Cabeceiras, são as zonas que mais gosto.

E qual a zona do pais que mais gostas de competir?
Para correr a minha zona favorita é mais por Trás-os-Montes, aquela parte de Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Bragança, Castelo Rodrigo, é por ai.

Por algum motivo em especial?
Não, é mesmo porque gosto, não há tanta confusão, cidades, rotundas, carros e é uma zona em que corríamos muito na altura do JN.

E como é o teu dia-a-dia antes das competições?
É normal nunca tive muitos cuidados sempre gostei de fazer tudo normal. Há muitos ciclistas que no dia antes “á e tal tenho de descansar, não posso fazer nada nem andar em cima das pernas” e eu não, fazia tudo normal se fosse preciso chegava do treino e ainda ia cortar a relva, acabava por ser uma forma de me distrair e descontrair, desde que a pessoa tenha consciência que trabalhou bem não vai ser isso que a vai fazer render menos.

E durante ou antes de competir tens alguma superstição, ou não és daqueles ciclistas que acredita nessas coisas?
Não ligo assim muito a isso, benzo-me sempre antes das corridas, mas tirando isso não tenho mais nada. As pessoas depois agarram-se a isso e começam a ficar dependentes dessas coisas. Há muita gente que diz que na partida, deve-se encaixar primeiro o sapato direito por aquela coisa de entrar sempre com o pé direito, mas eu nisso até sou ao contrario, estando numa partida tenho de encaixar primeiro o pé esquerdo, nem me dá jeito nenhum encaixar primeiro o direito. (risos)

E a nível pessoal, qual a prova e a vitoria que te deu mais gozo?
Talvez o Joaquim Agostinho porque ganhei duas edições, depois de por opção do treinador ficar em casa os primeiros dois anos porque era uma prova dura, no primeiro ano que fui, ganhei e isso marcou, inclusive o Monte Junto era das subidas que mais gostava de fazer. Actualmente a Volta a Portugal é a que gosto mais de fazer por tudo o que envolve.

Ainda tens algum objectivo que te falte cumprir?
Sim, há sempre objectivos que vamos tendo ao longo da carreira e um deles foi sempre poder ganhar uma etapa na Volta e/ou andar de amarelo, vamos ver se isso pode ainda ser possível, mas desde que esteja na partida da Volta vou tentar fazer por isso. Também não estou frustrado por isso ainda não ter acontecido, mas sim seria a cereja no topo do bolo.

E se ganhasses uma etapa na Volta, não irias ponderar correr outro ano?
Não, não, uma pessoa tem de chegar a um ponto e dizer que chega. Assim vou terminar a carreira porque quero, não frustrado por crer e não poder e sinto mesmo que já chega.

E após terminares a tua carreira já ponderaste o que irás fazer, se vais ficar ligado ao ciclismo?
É lógico que gostava, já estou à tantos anos ligado a isto que gostava de ficar a fazer alguma coisa ligado ao ciclismo, no fundo a maior parte dos amigos estão aqui. Mas o que quero mesmo é ter saúde e fazer alguma coisa em que possa chegar ao fim-de-semana ir passear com a mulher e a filha, ir de ferias e no fim do mês ter dinheiro para pagar as contas, mas não tenho nada ainda pensado e definido, depois se verá.

E em relação a esta época qual o balanço que fazes?
Em termos pessoais não tenho tido grandes resultados, mas também não tinha marcado nenhuma prova em que tivesse mesmo de estar bem e ganhar, até porque todos os anos até Maio nunca consigo grandes resultados, é mais quando começa a vir o calor que começam a surgir as minhas melhores provas. (risos)
Em termos de equipa, o balanço é bastante bom, depois de termos ficado um pouco desfalcados com a saída do Tiago, do Santi Pérez e do Bruno Lima, havia quem questionasse o Boavista, mas a prestação ate agora tem sido bastante boa. Em Albufeira quase que ganhamos com o Sérgio, podíamos ter ganho o prémio da Maia também, mas depois ganhamos outras corridas e temos conseguido estar sempre na discussão, o que para uma equipa curta como a nossa é muito bom.

E para a Volta a Portugal o que se pode esperar do Boavista?
Para a Volta, o Boavista talvez seja aquela equipa que irá partir sem um líder assumido, mas por outro lado temos uma equipa muito equilibrada em que qualquer um pode surpreender e fazer uma boa Volta não talvez para entrar nos três primeiros na geral, onde já é preciso ter um nível se calhar mais elevado, mas para entrar nos dez sem duvida.

Quem apontas para ganhar a edição de este ano da Volta a Portugal?
Não se sabe quem são os estrangeiros que vêm, mas dos nacionais para mim o David Blanco continua a ser o numero um e principal candidato, mas temos também o David Barnabéu que pode estar na luta porque também faz óptimos CR e acho que estes são os dois principais candidatos nacionais.

Para terminar Joaquim Sampaio, vamos pedir-te para definir em uma ou duas palavras cada um dos teus colegas:

Equipa Madeinox/Boavista: Ambição de ganhar.
Danail Petrov: Bom amigo,
Célio Sousa: Calmo
Luís Pinheiro: Quer é paz
Sérgio Sousa: Perspicaz
João Benta: Porreiro
Vilela: O pequenino;
Marco Cunha: O homem das cartas
Alberto Morras: O enfermeiro reservado

Luís Machado (massagista): o alegre da equipa
Ruben Couto (massagista): o reservado da equipa

Obrigado Joaquim Sampaio!


Equipas Representadas:
1991:Tensai - Mundial Confiança (Portugal)
1992:Tensai - Mundial Confiança (Portugal)
1993:Sicasal - Acral (Portugal)
1994:Sicasal - Acral (Portugal)
1995:Hipermercados Jumbo - Maia (Portugal)
1996:Maia - Jumbo - Cin (Portugal)
1997:Maia - Jumbo - Cin (Portugal)
1998:Maia - Cin (Portugal)
1999:Porta da Ravessa - Milaneza (Portugal)
2000:Porta da Ravessa (Portugal)
2001:Porta da Ravessa (Portugal)
2002:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
2003:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
2004:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
2005:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
2006:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
2007:Riberalves - Boavista (Portugal)
2008:Madeinox - Boavista (Portugal)
2009 Madeinox - Boavista (Portugal)
2010 Madeinox - Boavista (Portugal)


PALMARÈS


1991 TENSAI-SANTA MARTA (Portugal)
1º.Etapa G.P.Minho
1º.Etapa Volta Vila de Feira
3º.13ª etapa Volta a Portugal
11º.Volta a Portugal

1992 TENSAI-MUNDIAL CONFIANÇA (Portugal)
10º. Volta a Portugal

1993:Sicasal - Acral (Portugal)
1º Geral Individual do Troféu Joaquim Agostinho (POR)
36º.Vuelta a Aragon
55º.VUELTA(e)

1994:Sicasal - Acral (Portugal)
2º na Geral Individual da Volta ao Alentejo (POR)
2º.Campeonato Nacional
10º.P.Almoçageme

1995:Hipermercados Jumbo - Maia (Portugal)
3º na Cartaxo (POR)
2º na Clássica Porto - Lisboa (POR)
3º na Geral Individual do Troféu Joaquim Agostinho (POR)
1º.5ª etapa G.P.Torres Vedras
2º.5ª etapa CResc.Volta ao Minho
2º.Volta ao Minho(e)
3º.3ª etapa G.P.Jornal de Noticias
4º.G.P.Jornal de Noticias(e)
4º.Alcobaça
5º.G.P.Maia-Mirandela-Maia(e)
6º.G.P.Rpd(e)
6º. Campeonato Nacional
6º. Volta a Portugal
7º.G.P.Lacticoop
9º.Volta ao Alentejo

1996:Maia - Jumbo - Cin (Portugal)
1º Circuito de Nafarros (POR)
1º Geral Individual do Troféu Joaquim Agostinho (POR)
1º.4ª etapa Trofeo Joaquim Agostinho
2º.1ª etapa G.P.Correio da Manha
3º.1ª etapa CR Vilta ao Alentejo
7º Volta ao Alentejo
3º.4ª etapa G.P.Minho
4º.G.P.Minho(e)
6º.G.P.Jornal de Noticias(e)
6º.G.P.Almoçageme(e)
6º. Volta a Portugal
9º.Campeonato Nacional
92º.Vuelta a Andalocia
94º.Vuelta a Aragon
(-).VUELTA(e)

1997 MAIA-CIN
1º.1ª sector G.P.Almoçageme
1º.G.P.Almoçageme
2º.5ª etapa G.P.Joaquim Agostinho
9º G.P.Joaquim Agostinho
2º.2ª etapa G.P.Minho
2º.3ªB CR etapa G.P.Minho
3º.G.P.Abimota
3º.Campeonato Nacional Contra-Relógio
5º.Campeonato Nacional
(-).VUELTA(e)

1998:Maia - Cin (Portugal)
1º.Povoa de Varzim (Classica da Primavera)
2º.3ª etapa Troféu Joaquim Agostinho
6º. Troféu Joaquim Agostinho
2º.5ª etapa G.P.do Minho
4º.Circuito da Malveira
6º.Porto-Lisboa
12º.Volta ao Algarve
15º.Volta ao Alentejo
18º.G.P.Sport Noticias
25º.G.P.Internacional Mitsubishi
34º.Volta a Portugal
72º.Vuelta a Castilla y Leon
80º.G.P.Telecom

1999:Porta da Ravessa - Milaneza (Portugal)
1º na Clássica de Vila Franca de Xira (POR)
2º no Prémio de Rio Maior (POR)
3º no Prémio de Sobrado (POR)
1º.2ª etapa G.P.do Minho
2º.3ªB CR etapa G.P.do Minho
2º.G.P.do Minho(e)
3º.4ª etapa G.P.do Minho
3º.Circuito da Benedita (Marinha Grande)
3º.Celorico da Beira (GP Santa Eufemia)
7º.Classica da Primavera
7º.G.P.Mitsubishi
7º.Volta a Portugal
8º.Matosinhos-Regua(e)
9º.G.P.Torres Vedras (Troféu Joaquim Agostinho)
10º.Circuito de San Bernardo (Alcobaça)
11º.Volta ao Alentejo
13º.G.P.Jornal de Noticias
25º.G.P.Portugal Telecom

2000:Porta da Ravessa (Portugal)
2º ou 3º na Clássica de Vila Franca de Xira (POR)
3º ou 4º na 1ª Etapa do GP Jornal de Noticias, Vila Real (POR)
3º.2ª etapa GP dos Mosqueteiros
3º.GP dos Mosqueteiros(e)+Montaña
4º.Classica da Primavera (Povoa do Varzim)
5º.5ª etapa GP JORNAL DE NOTICIAS
5º.5ª etapa GP dos Mosqueteiros
14º.GP Abimota(e)
14º.GP Sport Noticias(e)
15º.GP Portugal CTT Portugal
16º.GP Jornal de Noticias
22º.Matosinhos-Regua(e)
25º.GP MR Cortez-Mitsubishi
28º.Volta ao Minho
31º.Volta a Portugal
34º.GP Portugal Telecom
39º.Volta ao Alentejo
47º.GP CCRLVT(e)

2001:Porta da Ravessa (Portugal)
1º na 3ª Etapa / Sect. A da Volta a Trás-os-montes e Alto Douro, Vila Real (POR)
2º na Clássica de Almodôvar (POR)
2º na 2ª Etapa do GP Philips (POR)
2º na 3ª Etapa do GP Philips (POR)
3º na 4ª Etapa do GP Philips (POR)
2º na Geral Individual do GP Philips (POR)
1º na 1ª Etapa do GP Abimota, Geres (POR)
1º na Geral Individual do GP Abimota (POR)
1º na 2ª Etapa do GP Sport Noticias, Gouveia (POR)
1º na 4ª Etapa do GP Sport Noticias, Lordelo (POR)
2º na Geral Individual do GP Sport Noticias (POR)
2º na 3ª Etapa do Troféu Joaquim Agostinho, Alto Montejunto (POR)
2º.GP Phillips(e)
2º.GP Sport Noticias(e)
5º.GP CCRLVT(e)
5º.2ª etapa Volta Tras os Montes e Alto Douro
6º.Trofeu Joaquim Agostinho
9º.Porto-Lisboa
20º.Volta a Portugal
24º.GP Jornal de Noticias
27º.GP Pad(e)
28º.GP Minho
43º.GP CTT Correios
56º.Volta ao Algarve
100º.GP Dos Mosqueteiros

2002:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
1º na 2ª Etapa da Volta a Trás os Montes e Alto Douro, Mêda (POR)
2º na 3ª Etapa da Volta a Tras os Montes e Alto Douro, Sta. Marta de Penaguião (POR)
1º na 4ª Etapa da Volta a Tras os Montes e Alto Douro, Vila Real (POR)
3º na 2ª Etapa do GP do Minho, Fafe (POR)
4º.1ª etapa Volta ao Alentejo
4º.3ª etapa Volta ao Alentejo
7º Volta ao Alentejo
5º.Circuito de Gondomar
6º.Campeonato Nacional Contra-Relógio
6º.GP Vigo
6º.GP Correios
9º.GP Abimota(e)
9º.Volta a Tras os Montes e Alto Douro(e)
30º.Volta a Portugal
34º.Volta ao Minho
45º.GP Dos Mosqueteiros
73º.GP Mitsubishi
76º.Volta ao Algarve
87º.Vuelta a Castilla y Leon

2003:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
3º na Clássica da Primavera (POR)
4º.3ª etapa CR GP Cantanhede
4º.GP Cantanhede(e)
4º.Campeonato Nacional
9º.GP Rota do Marques
11º.GP MR Cortez-Mitshubishi
15º.GP Gondomar(e)
15º.Volta ao Alentejo
36º.Vuelta a Castilla y Leon
76º.GP Correios
121º.GP Miguel Indurain (Lizarra-Estella)

2004:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
3º na 2ª Etapa do Troféu Millennium, Fafe (POR)
1º na 2ª Etapa do GP Gondomar (POR)
1º na Geral Individual do GP Gondomar (POR)
3º na Geral Individual da Volta ao Alentejo (POR)
1º na 5ª Etapa da Volta ao Alentejo, Adega Co.Redondo (POR)
4º.Campeonato nacional de Contra-Relógio
5º.Trofeu Millennium(e)
6º.Volta as Terras de Santa Maria(e)
9º.GP Barbot(e)
23º.GP Estremadura-RTP
23º.Volta a Portugal
26º.GP MR Cortez Mitsubishi
28º.Volta ao Algarve
29º.Campeonato Nacional
32º.GP Abimota(e)
35º.Tour de Vendee
44º.GP CTT Correios
51º.GP Torres Vedras Troféu Joaquim Agostinho

2005:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
2º nos Campeonatos Nacionais de Estrada Elites (CRI), Santa Maria da Feira (POR)
3º na 2ª Etapa do GP do Minho, Fafe (POR)
3º na 3ª Etapa do GP do Minho, Povoa de Lanhoso (POR)
17º.GP Minho(e)
19º.Volta as Terras de Santa Maria(e)
20º.GP Vinhos da Estremadura(e)
25º.GP Abimota(e)
29º.Trofeu Joaquim Agostinho GP Torres Vedras
34º.GP do Centro(e)
36º.Volta a Portugal
51º.GP Internacional do oeste-RTP
54º.GP CTT Correios
71º.GP Internacional Costa Azul

2006:Carvalhelhos - Boavista (Portugal)
1º na 3ª Etapa da Volta a Trás os Montes e Alto Douro, Vila Real (POR)
7º.GP Abimota(e)
7º.Campeonato Nacional de Contra-Relógio
17º.GP Vinhos da Estremadura(e)
19º.Volta Tras os Montes e Alto Douro(e)
21º.Volta a Santarém
27º.GP do Minho(e)
27º.Jayco Herald Sun Tour(e)
39º.GP Paredes Rota dos Moveis(e)
40º.Volta ao Alentejo
75º.GP Internacional Costa Azul

2007:Riberalves - Boavista (Portugal)
1º na 2ª Etapa da Vuelta Ciclista Internacional a Extremadura, Fuente de Cantos (ESP)
1º na 3ª Etapa doGP Abimota, Montemaro Velho (POR)
3º nos Nacionais de Estrada Elites (CRI), Castelo de Vide (POR)
4º.2ª etapa CR GP Gondomar
10º.Volta al Sotavento Algarvio(e)
33º.Volta a Santarém
41º.GP Abimota(e)
42º.Volta a Portugal
42º.GP Estremadura(e)
46º.Volta ao Alentejo

2008:Madeinox - Boavista (Portugal)
2º na 1ª Etapa da Vuelta Ciclista Internacional a Extremadura, Mérida (ESP)
4º Geral Campeonato Nacional Contra-Relógio
18º Etapa 0 Volta a Portugal em Bicicleta - EDP
25º Geral Volta ao Distrito de Santarém
35º Geral GP Internacional Torres Vedras - Joaquim Agostinho
55º Geral GP Internacional CTT Correios de Portugal
56º Geral Volta ao Alentejo em Bicicleta
57º Geral Volta a Portugal em Bicicleta - EDP
88º Geral Volta ao Algarve


2009: Madeinox Boavista (Portugal)
1º na 2ª etapa do GP Abimota,, Águeda (POR)
1º NA Geral individual do GP Abimota (POR)
1º na 4ª Clássica do Sotavento, Castro Marim (POR)
4º Geral Campeonato nacional de Contra-Relógio
35º Geral Vuelta Chihuahua Internacional
40º Geral Volta ao Alentejo em Bicicleta
53º Geral GP Internacional CTT Correios de Portugal
55º Geral Volta a Portugal em Bicicleta - EDP
85º Geral Volta ao Algarve

2010: Madeinox Boavista (Portugal)
87º Geral Volta ao Algarve
39º Geral Volta ao Alentejo

Read more...

KM 153 - Blanco Conquista a Alentejana


DAVID BLANCO TRÁS A ALENTEJANA PARA O ALGARVE

Hoje disputou-se a 4ª e ultima etapa desta 28ª edição da Volta ao Alentejo, num percurso que ligava Redondo a Évora com um total de 162 kms. Steffen Radochla (Nutrixxion Sparkasse) foi o vencedor mas foi David Blanco, da formação tavirense, que conquistou a geral que já lhe tinha fugido em edições anteriores.

Quanto à equipa do C.C.Loulé/Louletano, o melhor homem na etapa voltou a ser Santiago Pérez na 7ª posição e na geral foi igualmente o melhor no 9º posto a 54seg. do seu compatriota David Blanco.

Blanco, extremamente feliz por este triunfo desabafa que “sabe bem ganhar esta corrida que é tão importante na competição nacional, os colegas foram incansáveis mais uma vez, é uma grande equipa”.

A equipa do Palmeiras Resort, ganhou ainda a classificação por equipas ao por 3 homens nos 5 primeiros lugares da geral. Já a outra formação algarvia, C.C.Loulé/Louletano/Orbitur/Aquashow foi 5ª depois de na 1º etapa ter assumido o comando desta classificação.



4ª ETAPA
Redondo - Évora


CLASSIFICAÇÃO INDIVIDUAL DA ETAPA
Pto Dor Nome Nac Equipa hh:mm:ss Bon
~~~ ~~~ ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ ~~~ ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ ~~~~~~~~ ~~~
1º 152 RADOCHLA, Steffen GER Team Nutrixxion Spar 3:32:35 10"
2º 6 SANCHO, Bruno POR LA ROTA DOS MOVEIS mt. 6"
3º 126 REZA, Kevin FRA VENDEE U PAYS DE LA a 02 4"
4º 36 RIBEIRO, Sergio POR Barbot - Siper a 02
5º 5 MENDES, Jose POR LA ROTA DOS MOVEIS a 02
6º 144 IPARRAGIRRE, Unai ESP Bidelan Kirolgi a 02
7º 26 PEREZ, Santiago ESP C.C. DE LOULE-LOULET a 02
8º 123 JULES, Justin FRA VENDEE U PAYS DE LA a 02
9º 122 HUREL, Tony FRA VENDEE U PAYS DE LA a 02
10º 14 CUNHA, Marco POR MADEINOX-BOAVISTA a 02
11º 64 SILVESTRE, Fabio POR Liberty Seguros a 02
12º 48 BLANCO, David ESP Palmeiras Resort - P a 02
13º 44 MARQUE, Alejandro ESP Palmeiras Resort - P a 02
14º 87 CARVALHO, Antonio POR Mortágua - Basi a 02
15º 74 FERREIRA, Andre POR Aluvia - Valongo a 02
16º 11 PETROV, Danail BUL MADEINOX-BOAVISTA a 02
17º 94 SOUSA, Nelson POR ASC Vitoria - RTL a 02
18º 116 KWIATKOWSKI, Michal POL CAJA RURAL a 02
19º 24 ZABALLA, Constantino ESP C.C. DE LOULE-LOULET a 02
20º 115 PENA, Aketza ESP CAJA RURAL a 02
21º 34 OLIVEIRA, Helder POR Barbot - Siper a 02
22º 78 SILVA, Bruno POR Aluvia - Valongo a 02
23º 23 QUITERIO, Cesar A. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 02
24º 21 SOEIRO, Pedro M. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 02
25º 81 COSTA, Favio POR Mortágua - Basi a 02
26º 54 FERRARO, Roger BRA Cartaxo Capital do V a 02
27º 97 BORGES, Bruno POR ASC Vitoria - RTL a 02
28º 131 ROVIRA, Jaume ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 02
29º 92 MOURATO, Andre POR ASC Vitoria - RTL a 02
30º 22 LOPES, Pedro M. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 02
31º 111 REIG, Ruben ESP CAJA RURAL a 02
32º 72 VINHAS, Rui POR Aluvia - Valongo a 02
33º 102 EBSEN, John DEN Crédito Agrícola a 02
34º 33 PIRES, Bruno POR Barbot - Siper a 02
35º 41 BARBOSA, Candido POR Palmeiras Resort - P a 02
36º 113 CHUZHDA, Oleg UKR CAJA RURAL a 02
37º 98 LOPES, Fabio POR ASC Vitoria - RTL a 16
38º 84 PAULINHO, Pedro POR Mortágua - Basi a 16
39º 147 ORBE, Haritz ESP Bidelan Kirolgi a 16
40º 88 SANCHO, Hugo POR Mortágua - Basi a 16
41º 114 LANA, Guillermo ESP CAJA RURAL a 16
42º 71 LEAL, Helder POR Aluvia - Valongo a 16
43º 112 GARCIA, Egoitz ESP CAJA RURAL a 16
44º 1 SABIDO, Hugo POR LA ROTA DOS MOVEIS a 16
45º 43 MESTRE, Ricardo POR Palmeiras Resort - P a 16
46º 51 ANSELMO, Edgar POR Cartaxo Capital do V a 16
47º 85 MEIRELES, Nuno POR Mortágua - Basi a 16
48º 66 BRANDAO, Joni POR Liberty Seguros a 16
49º 35 SOUSA, Rui POR Barbot - Siper a 16
50º 138 MANCEBO, Francisco ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 16
51º 28 SARAIVA, Bruno POR C.C. DE LOULE-LOULET a 16
52º 101 COUTINHO, Valter POR Crédito Agrícola a 16
53º 62 GONÇALVES, Domingos POR Liberty Seguros a 16
54º 67 ANTUNES, Amaro POR Liberty Seguros a 16
55º 76 AFONSO, Luis POR Aluvia - Valongo a 16
56º 18 SOUSA, Sergio POR MADEINOX-BOAVISTA a 16
57º 61 COELHO, Marco POR Liberty Seguros a 16
58º 12 VILELA, Ricardo POR MADEINOX-BOAVISTA a 16
59º 2 SANTOS, Vergilio POR LA ROTA DOS MOVEIS a 16
60º 16 PINHEIRO, Luis POR MADEINOX-BOAVISTA a 16
61º 86 CAETANO, Joao POR Mortágua - Basi a 16
62º 75 LUCAS, Joel POR Aluvia - Valongo a 16
63º 143 COBO, Alejandro ESP Bidelan Kirolgi a 16
64º 127 PIERT, Etienn FRA VENDEE U PAYS DE LA a 16
65º 83 AVELAR, Renato POR Mortágua - Basi a 16
66º 3 CARDOSO, Filipe POR LA ROTA DOS MOVEIS a 16
67º 17 SOUSA, Celio POR MADEINOX-BOAVISTA a 16
68º 13 SAMPAIO, Joaquim POR MADEINOX-BOAVISTA a 16
69º 38 COSTA, Mario POR Barbot - Siper a 16
70º 25 PINHO, Celestino POR C.C. DE LOULE-LOULET a 32
71º 125 MORITZ, Yann FRA VENDEE U PAYS DE LA a 32
72º 135 GUARDIOLA, Salvador ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 32
73º 105 ALMEIDA, Nuno POR Crédito Agrícola a 32
74º 121 BELGY, Julien FRA VENDEE U PAYS DE LA a 32
75º 58 GOMES, Carlos POR Cartaxo Capital do V a 32
76º 142 BOLIVAR, Asier ESP Bidelan Kirolgi a 32
77º 117 MARTINEZ, Ruben ESP CAJA RURAL a 41
78º 141 BAGUES, Aritz ESP Bidelan Kirolgi a 45
79º 154 FUCHS, Sergei GER Team Nutrixxion Spar a 45
80º 27 SILVA, Daniel E. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 45
81º 82 LOURENÇO, Guillherme POR Mortágua - Basi a 45
82º 146 MITXELENA, Julen ESP Bidelan Kirolgi a 50
83º 145 MAEZTU, Asier ESP Bidelan Kirolgi a 01:01
84º 53 XAVIER, Joao POR Cartaxo Capital do V a 01:04
85º 42 VICTORINO, Nelson POR Palmeiras Resort - P a 01:05
86º 63 PAIS, Fabio POR Liberty Seguros a 01:07
87º 118 RODRIGUES, Vitor POR CAJA RURAL a 01:07
88º 124 MAUGE, Corentin FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:08
89º 15 MORRAS, Alberto ESP MADEINOX-BOAVISTA a 01:08
90º 7 CALVO, Ruben ESP LA ROTA DOS MOVEIS a 01:08
91º 157 OBST, Rene GER Team Nutrixxion Spar a 01:14
92º 32 LIMA, Bruno POR Barbot - Siper a 01:21
93º 93 ISIDORO, Micael POR ASC Vitoria - RTL a 01:23
94º 153 SYDLIK, Benjamin GER Team Nutrixxion Spar a 01:29
95º 45 CALDEIRA, Samuel POR Palmeiras Resort - P a 02
96º 151 FORKE, Sebastian GER Team Nutrixxion Spar a 02:19
97º 46 MESTRE, Daniel POR Palmeiras Resort - P a 02:40
98º 156 WACKERNAGEL, Lars GER Team Nutrixxion Spar a 02:43
99º 136 SERRANO, Rafael ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 03:07
100º 73 COSTA, Francisco POR Aluvia - Valongo a 03:11
101º 31 AMORIM, Antonio POR Barbot - Siper a 03:11
102º 47 METCALFE, Tomas GBR Palmeiras Resort - P a 03:11
103º 52 POLONI, Ricardo BRA Cartaxo Capital do V a 03:11
104º 132 GONZALEZ, Hector ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 03:11
105º 4 BARBOSA, Marcio POR LA ROTA DOS MOVEIS a 03:16
106º 37 FONTE, Cesar POR Barbot - Siper a 03:19
107º 56 FIGUEIREDO, Federico POR Cartaxo Capital do V a 08:30


CLASSIFICAÇÃO GERAL INDIVIDUAL
Pto Dor Nome Nac Equipa hh:mm:ss
~~~ ~~~ ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ ~~~ ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ ~~~~~~~~
1º 48 BLANCO, David ESP Palmeiras Resort - P 12:48:44
2º 44 MARQUE, Alejandro ESP Palmeiras Resort - P a 22
3º 64 SILVESTRE, Fabio POR Liberty Seguros a 27
4º 5 MENDES, Jose POR LA ROTA DOS MOVEIS a 27
5º 41 BARBOSA, Candido POR Palmeiras Resort - P a 36
6º 33 PIRES, Bruno POR Barbot - Siper a 37
7º 116 KWIATKOWSKI, Michal POL CAJA RURAL a 42
8º 113 CHUZHDA, Oleg UKR CAJA RURAL a 48
9º 26 PEREZ, Santiago ESP C.C. DE LOULE-LOULET a 54
10º 115 PENA, Aketza ESP CAJA RURAL a 58
11º 43 MESTRE, Ricardo POR Palmeiras Resort - P a 01:08
12º 34 OLIVEIRA, Helder POR Barbot - Siper a 01:08
13º 24 ZABALLA, Constantino ESP C.C. DE LOULE-LOULET a 01:09
14º 111 REIG, Ruben ESP CAJA RURAL a 01:13
15º 127 PIERT, Etienn FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:23
16º 144 IPARRAGIRRE, Unai ESP Bidelan Kirolgi a 01:30
17º 126 REZA, Kevin FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:30
18º 112 GARCIA, Egoitz ESP CAJA RURAL a 01:30
19º 38 COSTA, Mario POR Barbot - Siper a 01:33
20º 3 CARDOSO, Filipe POR LA ROTA DOS MOVEIS a 01:34
21º 114 LANA, Guillermo ESP CAJA RURAL a 01:34
22º 18 SOUSA, Sergio POR MADEINOX-BOAVISTA a 01:34
23º 131 ROVIRA, Jaume ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 01:37
24º 92 MOURATO, Andre POR ASC Vitoria - RTL a 01:37
25º 122 HUREL, Tony FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:41
26º 1 SABIDO, Hugo POR LA ROTA DOS MOVEIS a 01:41
27º 11 PETROV, Danail BUL MADEINOX-BOAVISTA a 01:44
28º 78 SILVA, Bruno POR Aluvia - Valongo a 01:44
29º 87 CARVALHO, Antonio POR Mortágua - Basi a 01:45
30º 67 ANTUNES, Amaro POR Liberty Seguros a 01:50
31º 2 SANTOS, Vergilio POR LA ROTA DOS MOVEIS a 01:51
32º 12 VILELA, Ricardo POR MADEINOX-BOAVISTA a 01:51
33º 97 BORGES, Bruno POR ASC Vitoria - RTL a 01:51
34º 123 JULES, Justin FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:53
35º 21 SOEIRO, Pedro M. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 01:54
36º 121 BELGY, Julien FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:56
37º 23 QUITERIO, Cesar A. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 01:57
38º 125 MORITZ, Yann FRA VENDEE U PAYS DE LA a 01:57
39º 13 SAMPAIO, Joaquim POR MADEINOX-BOAVISTA a 01:58
40º 84 PAULINHO, Pedro POR Mortágua - Basi a 02:02
41º 45 CALDEIRA, Samuel POR Palmeiras Resort - P a 02:03
42º 6 SANCHO, Bruno POR LA ROTA DOS MOVEIS a 02:04
43º 72 VINHAS, Rui POR Aluvia - Valongo a 02:11
44º 66 BRANDAO, Joni POR Liberty Seguros a 02:14
45º 88 SANCHO, Hugo POR Mortágua - Basi a 02:17
46º 35 SOUSA, Rui POR Barbot - Siper a 02:27
47º 74 FERREIRA, Andre POR Aluvia - Valongo a 02:34
48º 51 ANSELMO, Edgar POR Cartaxo Capital do V a 02:35
49º 17 SOUSA, Celio POR MADEINOX-BOAVISTA a 02:36
50º 101 COUTINHO, Valter POR Crédito Agrícola a 02:37
51º 154 FUCHS, Sergei GER Team Nutrixxion Spar a 02:40
52º 98 LOPES, Fabio POR ASC Vitoria - RTL a 02:40
53º 61 COELHO, Marco POR Liberty Seguros a 02:44
54º 71 LEAL, Helder POR Aluvia - Valongo a 02:46
55º 62 GONÇALVES, Domingos POR Liberty Seguros a 02:47
56º 22 LOPES, Pedro M. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 02:57
57º 16 PINHEIRO, Luis POR MADEINOX-BOAVISTA a 03:06
58º 152 RADOCHLA, Steffen GER Team Nutrixxion Spar a 03:07
59º 94 SOUSA, Nelson POR ASC Vitoria - RTL a 03:07
60º 76 AFONSO, Luis POR Aluvia - Valongo a 03:10
61º 14 CUNHA, Marco POR MADEINOX-BOAVISTA a 03:16
62º 102 EBSEN, John DEN Crédito Agrícola a 03:17
63º 25 PINHO, Celestino POR C.C. DE LOULE-LOULET a 03:19
64º 117 MARTINEZ, Ruben ESP CAJA RURAL a 03:23
65º 142 BOLIVAR, Asier ESP Bidelan Kirolgi a 03:28
66º 147 ORBE, Haritz ESP Bidelan Kirolgi a 03:29
67º 54 FERRARO, Roger BRA Cartaxo Capital do V a 03:30
68º 145 MAEZTU, Asier ESP Bidelan Kirolgi a 03:36
69º 124 MAUGE, Corentin FRA VENDEE U PAYS DE LA a 03:48
70º 82 LOURENÇO, Guillherme POR Mortágua - Basi a 03:56
71º 58 GOMES, Carlos POR Cartaxo Capital do V a 04:04
72º 7 CALVO, Ruben ESP LA ROTA DOS MOVEIS a 04:24
73º 153 SYDLIK, Benjamin GER Team Nutrixxion Spar a 04:28
74º 15 MORRAS, Alberto ESP MADEINOX-BOAVISTA a 04:30
75º 143 COBO, Alejandro ESP Bidelan Kirolgi a 04:37
76º 118 RODRIGUES, Vitor POR CAJA RURAL a 04:40
77º 93 ISIDORO, Micael POR ASC Vitoria - RTL a 04:42
78º 75 LUCAS, Joel POR Aluvia - Valongo a 04:46
79º 146 MITXELENA, Julen ESP Bidelan Kirolgi a 04:48
80º 83 AVELAR, Renato POR Mortágua - Basi a 04:50
81º 42 VICTORINO, Nelson POR Palmeiras Resort - P a 04:53
82º 136 SERRANO, Rafael ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 05:01
83º 141 BAGUES, Aritz ESP Bidelan Kirolgi a 05:21
84º 63 PAIS, Fabio POR Liberty Seguros a 05:26
85º 157 OBST, Rene GER Team Nutrixxion Spar a 05:46
86º 4 BARBOSA, Marcio POR LA ROTA DOS MOVEIS a 05:56
87º 86 CAETANO, Joao POR Mortágua - Basi a 05:58
88º 151 FORKE, Sebastian GER Team Nutrixxion Spar a 06:50
89º 156 WACKERNAGEL, Lars GER Team Nutrixxion Spar a 07:34
90º 52 POLONI, Ricardo BRA Cartaxo Capital do V a 08:35
91º 37 FONTE, Cesar POR Barbot - Siper a 09:01
92º 132 GONZALEZ, Hector ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 12:14
93º 105 ALMEIDA, Nuno POR Crédito Agrícola a 12:39
94º 36 RIBEIRO, Sergio POR Barbot - Siper a 13:03
95º 85 MEIRELES, Nuno POR Mortágua - Basi a 13:29
96º 81 COSTA, Favio POR Mortágua - Basi a 13:49
97º 53 XAVIER, Joao POR Cartaxo Capital do V a 14:09
98º 32 LIMA, Bruno POR Barbot - Siper a 14:50
99º 31 AMORIM, Antonio POR Barbot - Siper a 15:42
100º 27 SILVA, Daniel E. POR C.C. DE LOULE-LOULET a 16:01
101º 28 SARAIVA, Bruno POR C.C. DE LOULE-LOULET a 16:36
102º 73 COSTA, Francisco POR Aluvia - Valongo a 17:02
103º 135 GUARDIOLA, Salvador ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 17:11
104º 46 MESTRE, Daniel POR Palmeiras Resort - P a 18:09
105º 138 MANCEBO, Francisco ESP HERAKLION KASTRO- Mu a 20:22
106º 47 METCALFE, Tomas GBR Palmeiras Resort - P a 21:01
107º 56 FIGUEIREDO, Federico POR Cartaxo Capital do V a 21:22


CLASSIFICAÇÃO GERAL MONTANHA

1º 93 ISIDORO, Micael POR ASC Vitoria - RTL 5 P.
2º 154 FUCHS, Sergei GER Team Nutrixxion Spar 3 P.
3º 121 BELGY, Julien FRA VENDEE U PAYS DE LA 3 P.
4º 61 COELHO, Marco POR Liberty Seguros 2 P.
5º 117 MARTINEZ, Ruben ESP CAJA RURAL 2 P.
6º 82 LOURENÇO, Guillherme POR Mortágua - Basi 1 P.
7º 74 FERREIRA, Andre POR Aluvia - Valongo 1 P.

GERAL JUVENTUDE

1º 64 SILVESTRE, Fabio POR Liberty Seguros
2º 116 KWIATKOWSKI, Michal POL CAJA RURAL
3º 127 PIERT, Etienn FRA VENDEE U PAYS DE LA
4º 144 IPARRAGIRRE, Unai ESP Bidelan Kirolgi
5º 126 REZA, Kevin FRA VENDEE U PAYS DE LA
6º 92 MOURATO, Andre POR ASC Vitoria - RTL
7º 78 SILVA, Bruno POR Aluvia - Valongo
8º 87 CARVALHO, Antonio POR Mortágua - Basi
9º 67 ANTUNES, Amaro POR Liberty Seguros
10º 97 BORGES, Bruno POR ASC Vitoria - RTL
11º 123 JULES, Justin FRA VENDEE U PAYS DE LA


CLASSIFICAÇÃO GERAL PONTOS

1º 6 SANCHO, Bruno POR LA ROTA DOS MOVEIS 55 P.
2º 152 RADOCHLA, Steffen GER Team Nutrixxion Spar 49 P.
3º 64 SILVESTRE, Fabio POR Liberty Seguros 46 P.
4º 48 BLANCO, David ESP Palmeiras Resort - P 38 P.
5º 41 BARBOSA, Candido POR Palmeiras Resort - P 34 P.
6º 33 PIRES, Bruno POR Barbot - Siper 33 P.
7º 5 MENDES, Jose POR LA ROTA DOS MOVEIS 26 P.
8º 44 MARQUE, Alejandro ESP Palmeiras Resort - P 20 P.
9º 21 SOEIRO, Pedro M. POR C.C. DE LOULE-LOULET 18 P.
10º 126 REZA, Kevin FRA VENDEE U PAYS DE LA 16 P.

CLASSIFICAÇÃO GERAL POR EQUIPAS

1º Palmeiras Resort - Prio PRT 038:27:23
2º CAJA RURAL CJR 038:28:49
3º Barbot - Siper BSP 038:29:26
4º LA ROTA DOS MOVEIS LRM 038:29:42
5º C.C. DE LOULE-LOULETANO CCL 038:30:09
6º VENDEE U PAYS DE LA LOIR VEN 038:30:15
7º Liberty Seguros LIB 038:30:52
8º MADEINOX-BOAVISTA BOA 038:31:07
9º HERAKLION KASTRO- Murcia TKT 038:31:57
10º ASC Vitoria - RTL ASC 038:32:06
11º Mortágua - Basi MOR 038:32:06
12º Aluvia - Valongo ALU 038:32:39
13º Bidelan Kirolgi BID 038:32:46
14º Cartaxo Capital do VInho CAR 038:35:05
15º Team Nutrixxion Sparkasse TSP 038:35:33
16º Crédito Agrícola CRA 038:44:45
Read more...